Mulher de fibra

Em 1º de março de 2008 (23h16), deixei aberto e vazio um post que passo a escrever agora…

O título era exatamente este: “mulher de fibra”. Mas, nem lembro ao certo sobre o que, ou quem, exatamente gostaria de escrever. Talvez, e muito provavelmente sobre minha avó noêmia – uma mulher de fibra forte que sempre me inspira. Este é o mês de seu aniversário…
Por mais uma vez, também penso nas águas de março, que carregam desassossegos e trazem novas esperanças…
Penso em minha mãe e, naturalmente, em minhas filhas (Íris e Nina). Na força que, com certeza, herdaram no sangue e presenciam em nossa luta de todos os dias… Desde a barriga, a luta por se manter firme, a avidez no riso e no choro.
Ontem, em 02 de março de 2013, Nina completou 4 meses… Quatro meses que enchem nossa casa de um perfume ímpar e de crescimento mútuo a cada dia. Quatro meses que nos fizeram recriar a vida, abrir novas portas e janelas e quadruplicar nosso sorriso por ela, por Íris por Davi e por Caio.
Inesperadamente hoje, nossa casa ficou cheia outra vez: cheia de vida, cheia de desejos, cheia de amor, de sapatos na porta, de brinquedos espalhados, de cheiro de neném e de vontade de viver a aventura que é esta nossa vida…
Com ela, outra poesia de mim:
Nina…menina linda,
que veio do céu, pra mim…
que veio pra me contar,
que a vida é linda
Que veio pra me contar
que há coragem ainda
Anúncios